Uma grande explosão deixou devastada a região portuária de Beirute, capital do Líbano. A área, que fica afastada do centro da cidade, é formada por grandes armazéns e galpões. Veja como era antes e como ficou após a tragédia:

Região portuária de Beirute, no Líbano, antes da explosão de terça-feira (4) — Foto: Reprodução Google Earth

Região portuária de Beirute, no Líbano, depois da explosão de terça-feira (4) — Foto: @rabzthecopter

Equipes de resgate buscam nesta quarta-feira (5) desaparecidos após a enorme explosão que devastou a área portuária de Beirute, capital do Líbano. A tragédia de terça-feira (4) deixou mais de 100 mortos, 4 mil feridos e 100 desaparecidos, segundo estimativa da Cruz Vermelha libanesa.

Nesta quarta, ainda há fumaça saindo do local da explosão, segundo a Associated Press. As principais ruas do centro da cidade amanheceram cheias de escombros, com as fachadas dos edifícios destruídas e veículos danificados.

Imagens de drones mostram que a explosão atingiu silos de trigo que ficavam no porto. Estimativas iniciais indicam que cerca de 85% dos grãos do país, que são majoritariamente importados, estavam armazenados nos armazéns que foram destruídos.