EC Vitória

Não há como cravar que exista uma fórmula perfeita para conquistar o acesso na Série B. Mas se for possível desenhar um caminho para o sucesso, dá para dizer que o Vitória começou seguindo esse roteiro positivo à risca: ser imbatível dentro de casa e aproveitar as chances de colocar os três pontos na mala como visitante. Na noite deste domingo (23), o rubro-negro foi até Natal, venceu o ABC por 3×0 e manteve o 100% de aproveitamento na competição. Gegê e Léo Gamalho (duas vezes) marcaram os gols do Leão na partida.

O resultado também marcou o fim de um jejum negativo do Vitória nesta temporada. Dos nove jogos disputados longe de Salvador até então, o rubro-negro havia vencido apenas um. Enquanto isso, o ABC mantinha uma ótima campanha como mandante e sua primeira derrota no Frasqueirão foi contra o Grêmio na última rodada da Copa do Brasil.

Outro jejum encerrado foi do atacante Léo Gamalho. O centroavante não marcava há nove partidas e voltou a balançar as redes em duas cobranças de pênalti no segundo tempo. Poderia ter sido uma noite memorável de ‘hat-trick’ (três gols) do jogador, mas Gamalho acertou a trave em outra grande chance que teve na segunda etapa.

Para além do ajuste de postura após o primeiro tempo abaixo, Léo Condé precisou mexer no time titular antes da bola rolar. O meia Giovanni Augusto, que fez boa partida diante da Ponte Preta na estreia da Série B, sentiu um desconforto muscular na coxa depois do treino no hotel e foi vetado da partida em Natal. No lugar dele, Thiago Lopes assumiu a posição. No meio, Leo Gomes ganhou chance no onze inicial após lesões de Marco Antônio e Diego Fumaça.

O placar manteve o Vitória na 2ª posição na tabela com seis pontos, atrás apenas do Guarani pelo critério de saldo de gols. Criciúma e Botafogo-SP também têm seis pontos e seguem na cola. O Vila Nova, que venceu na estreia, segue com três pontos porque o duelo contra o Sport foi adiado. O Leão da Ilha teve suas duas partidas adiadas por conta da final do estadual.

Paciência e oportunismo

E quando se fala em “aproveitar chances”, o duelo no estádio Frasqueirão mostrou o oportunismo do Vitória na prática. Após um primeiro tempo ruim com domínio do adversário, o rubro-negro se viu em vantagem numérica após expulsão do atacante alvinegro Felipe Garcia (ex Vitória). O time melhorou no segundo tempo e ditou o ritmo do jogo, mostrando paciência para construir o placar. Até porque o ABC montou boas linhas de defesa e deu pouco espaço para o ataque do Vitória acionar jogadores rápidos e com bom desempenho individual, como Osvaldo e Zé Hugo, que deu lugar a Rafinha no segundo tempo.

Antes, o treinador acionou o banco na volta do intervalo e colocou em campo Gegê e João Vitor, nas vagas de Leo Gomes e Camutanga, respectivamente. Na sequência, Matheusinho entrou e, menos de cinco minutos depois, recebeu a bola na quina da grande área, rolou para Gegê e o meia acertou um belo chute da meia-lua. Sem chances para o goleiro Simão e placar aberto para o Leão no Frasqueirão, 1×0.

O gol rubro-negro saiu do jeito que dava, já que a boa marcação do ABC afastava o Vitória da sua área. A primeira jogada de infiltração do segundo tempo saiu só aos 34 minutos, quando Gamalho recebeu bola de Osvaldo, dominou sozinho e tirou demais do goleiro, acertando a trave. Pouco tempo depois, ele se redimiu.

E se o gol não saiu do chute de longe, veio da bola parada. Em escanteio batido por Marcelo aos 38 minutos, Matheusinho participou mais uma vez da jogada e cabeceou bola no braço de Felipe Azevedo. Pênalti para o Vitória. Na cobrança, Gamalho deslocou bem Simão e fez o 2×0. O segundo gol do camisa 9 saiu da mesma forma – e com a participação do mesmo personagem.

Matheusinho foi o único jogador que conseguiu quebrar em sequência a linha de marcação do ABC. Aos 46 minutos, no lance do terceiro gol, o atacante recebeu boa enfiada de bola pelo lado direito, avançou até a área e foi derrubado pela marcação alvinegra. A marca da cal foi apontada de novo e Gamalho até trocou o lado da batida, mas Simão mais uma vez viu a bola ir para o outro lado e balançar as redes do Frasqueirão.

Com o restante dos acréscimo pela frente, o rubro-negro trocou passes e viu o cronometro passar até o apito final. Mais uma vitória por 3×0 que passa confiança ao torcedor, mesmo que o desenho da partida tenha sido diferente do último duelo contra a Ponte Preta, onde o Vitória foi muito superior ao adversário. O próximo adversário será o Londrina, no Barradão, na sexta-feira (28), às 19h. Correio da Bahia