Foto: Reprodução/Inmet

O temporal que atinge o extremo sul da Bahia é causado pela Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que é uma faixa de nuvens que se estende desde o sul da região amazônica até a região central do Atlântico Sul. As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Este sistema é muito comum na primavera/verão, no entanto, o diferencial deste ano é a quantidade da chuva que, segundo o Inmet, está mais volumosa. Diariamente, a região sul do estado tem acumulado de 80mm a 100mm.

Segundo o Inmet, a Zona de Convergência do Atlântico Sul é um sistema que tem persistência e dura de três a quatro dias. No entanto, as chuvas devem perder a intensidade a partir de sábado (11).

Em Itamaraju, choveu cerca de 527mm nos primeiros 10 dias de dezembro deste ano. Nesse mesmo período de 2020, foram apenas 13mm. Na última quarta-feira (8), três pessoas da mesma família morreram soterradas e ao menos seis casas desabaram após um barranco deslizar. As vítimas estavam dentro de um dos imóveis.

No entanto, a situação mais grave é registrada em Jucuruçu, onde os rios Gado Bravo e Jucuruçu transbordaram e causaram sérios transtornos, deixando famílias desabrigadas. Alguns moradores foram resgatados de uma enchente com o auxílio de um colchão inflável.

Não há informações sobre feridos. No entanto, o poder público estima que mais de mil pessoas foram afetadas pela enchente e precisaram sair de suas casas, por causa dos riscos de desabamento. A prefeitura disponibilizou locais para receber os desabrigados: Escola Estadual, Creche Municipal, Secretaria de Educação e Auditório Municipal. G1