Foto: Science Photo Library

Com nove casos confirmados de “Monkeypox”, doença conhecida como varíola dos macacos em Salvador – e outros três no interior do estado – a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) já tem um plano de orientações sobre a doença.

Desde o primeiro confirmado na capital, a diretoria de Vigilância à Saúde da SMS tem afirmado que apesar do cenário requerer cuidados preventivos, o momento não é alarmante, uma vez que a doença apresenta baixa letalidade. Até o momento, uma morte foi notificada no Brasil

Nesta segunda-feira (1º), em publicação feita em seu perfil no Twitter, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o Brasil vai receber um antiviral para combate ao surto de varíola dos macacos no país.

No sábado (30), a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que registrou os três primeiros casos confirmados da varíola dos macacos, no interior do estado. Com os nove casos de Salvador, agora o estado contabiliza 12 casos.

Transmissão

A varíola do macaco pode ser transmitida pelo contato com fluidos corporais, secreções respiratórias, lesões na pele ou mucosas de pessoas infectadas.

Há também o risco de contaminação pela utilização de materiais contaminados, como toalhas, roupas de cama e utensílios domésticos contaminados e/ou contato com animais infectados pelo vírus.

Sintomas

Os principais sintomas observados nos indivíduos infectados são febre, dor de cabeça, dores nas costas ou musculares, inflamações nos nódulos linfáticos, lesões na pele, que começam no rosto e se espalham pelo corpo, atingindo principalmente as mãos e os pés.

O vírus tem um período de incubação que pode variar de cinco a treze dias. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os sintomas duram de 16 a 21 dias.

Prevenção

Apesar de não haver tratamento específico ou vacina para a varíola do macaco, a OMS afirma que a vacina para a varíola humana mostrou ser 85% eficaz para prevenir casos da doença. Recentemente, Estados Unidos, Alemanha e França anunciaram que irão implementar planos de vacinação como precaução.

Ao apresentar os sintomas da doença, a orientação da SMS é que o paciente busque uma unidade de urgência e emergência. Atualmente, a rede municipal dispõe de 16 postos que funcionam ininterruptamente nos sete dias da semana, inclusive feriados, em regime 24 horas.

Locais de atendimento

UPA Santo Antônio (Roma)
UPA San Martin
UPA Barris
UPA Paripe
UPA Periperi
UPA Valéria
UPA Brotas
UPA Parque São Cristóvão
UPA Pirajá/Santo Inácio
UPA Itapuã
PA Orlando Imbassahy (Bairro da Paz)
PA Alfredo Bureau (Marback)
PA Edson Teixeira (Pernambués)
PA Rodrigo Argolo (Tancredo Neves)
PA São Marcos
PA Maria Conceição Imbassahy (Pau Miúdo) G1