Delações da Odebrecht tem inconsistências; ministro do STF questiona provas